Delegação de Niassa

A Delegação provincial de ARPAC-Niassa surge no contexto de expansão do ARPAC ao nível nacional. Sendo uma iniciativa acarinhada pelo governo provincial, que não mediu esforços para doptar a instituição de recursos necessários. A Delegação inicialmente funcionou na extinta Direcção Provincial de Cultura, Juventude e Desportos. Inicialmente, como normal, o número de quadro de pessoal era menor, tendo começado com apenas dois funcionários, sendo: a Delegada e um técnico. Nessa altura, a delegação recebia constantemente apoio da sede e a partir dessa parceria foram produzidas alguns livros como: Cidade de Lichinga e as Dinastias Mataakas (sec. XIV-XX). E com a criação do Ministério de Educação e Cultura, a instituição continuou funcionando nas instalações da Biblioteca Pública. Nesse período, foi transformada numa unidade beneficiária Executora (UGB), em 2013. Deste período, até há actualidade, a instituição conheceu crescimento acentuado do seu efectivo.